Imprimir esta página
Segunda, 25 Janeiro 2021 12:19

A Conectividade em Nuvem Destaque

Escrito por
Avalie este item
(0 votos)

A mobilidade e o trabalho remoto tornaram-se pilares vitais para a manutenção das operações e viabilidade dos negócios, tornando-se elementos centrais para a continuidade de negócios nos cenários que se apresentam em 2021 e além, desde o local e remoto, até o global.

Ter a consciência de que não existem soluções mágicas e do tipo "bala-de-prata" é muito importante para que se revele a importância crucial de que boas práticas devem anteceder a implementação de um bom Sistema de Comunicações Unificadas e que o devido planejamento é fundamental para trilhar o caminho do sucesso em qualquer projeto. 

Em um mundo de urgências, as boas práticas continuam sendo fundamentais. E quais seriam estas boas práticas ? As respostas a esta pergunta passam necessariamente pelo conhecimento do seu ambiente. É fato que muitos altos dirigentes ao focarem os aspectos mais urgentes de suas companhias acabam perdendo a visão de como funciona de fato sua infraestrutura.

É preciso reconhecer o cenário real. E por cenário real devemos compreender como o local onde residirão agora os trabalhadores/funcionários/colaboradores/associados/usuários. Qual será o perfil do tráfego de utilização ?  Qual será a capacidade detida por estes usuários remotos/móveis/flutuantes ? Que dispositivos serão usados ? Quem lhes prestará assistência e suporte na hora que o microfone ficar mudo ? Seu cenário é caracterizado pela concentração ou dispersão geográfica ? Haverá muitas localidades remotas ? Necessidade de áudio-vídeo conferência interna e externa ? Que tipos de uso ? Regras e Políticas de uso ? São muitas perguntas a serem respondidas.

Desta forma, ter uma visão ampla e  bem detalhada do seu cenário de uso em todos os níveis é a etapa crucial que deve anteceder todas as demais. Ao entender como a utilização e os fluxos de tráfego e chamadas ocorrerão é que será possível então determinar como se dará o perfil de utilização. Em uma emergência muitas destas questões terão que ser respondidas "on-the-fly". Por outro lado, o distanciamento geográfico dos clientes em relação aos Servidores de Comunicações Unificadas levanta outras considerações importantes, sendo a principal delas aquela relativa à segurança.

Desta forma, se de uma certa forma resolvemos a questão da máquina Servidora de Comunicação e das obrigações envolvidas, deve ser considerado que não poderemos simplesmente ignorar certos aspectos relacionados à segurança. Em outras palavras, toda mudança envolve um “trade”. Se há benefícios evidentes do ponto de vista gerencial e muitas vezes de custo ao mover um dispositivo/sistema para um lugar muito distante, implicações e efeitos colaterais poderão ser interpor. Desta forma questões como VPNs, SSL VPNs, Session Border Controllers, QoS, entre outras, emergirão e devem ser levadas em conta a fim de conferir robustez a um novo Sistema de Comunicações Unificadas e que agora se impõe.

Na questão do QoS é fundamental garantir uma perda de pacotes inferior a 1%, um atraso inferior a 150ms e um jitter inferior a 30ms. Portanto, a conectividade através da Nuvem envolve desafios de segurança, configuração de portas e serviços e parâmetros relacionados ao QoS.

 

 

Ler 977 vezes Última modificação em Segunda, 25 Janeiro 2021 12:21
Super User

Mais recentes de Super User

288 comentários